Mais de 260 milhões de cristãos são perseguidos por causa da fé em Jesus

10:15:00 AM

 


De acordo com a Lista Mundial da Perseguição(LMP) 2020, a maioria dos 260 milhões de cristãos vítimas de intolerância religiosa vive em um dos 50 países localizados, principalmente, na Ásia, Oriente Médio e África.

Desde 1993, a Portas Abertas promove uma pesquisa com os seguidores de Jesus de diferentes territórios para elencar as nações mais difíceis para um cristão viver.

Na pesquisa da LMP 2020, em 11 países a perseguição aos cristãos é considerada extrema: Coreia do Norte, Afeganistão, Somália, Líbia, Paquistão, Eritreia, Sudão, Iêmen, Irã, Índia e Síria. Porém, há outros locais onde há hostilidade contra cristãos, entenda como é feita a classificação.

Como são os ataques contra os cristãos perseguidos?

Os ataques contra cristãos acontecem de diversas maneiras. Em países onde a perseguição é mais velada é comum que haja mais pressão da sociedade, família e autoridades para que os seguidores de Jesus deixem a fé.

A marginalização é a grande arma nesses casos, isso faz com que os cristãos sejam excluídos de serviços públicos como saúde, educação, água e comida. Dessa maneira eles são forçados a abandonar a fé em Jesus para viverem com os mesmos direitos que os demais cidadãos.

Porém, há locais onde a violência contra os cristãos é comum e pode ocorrer por meio de agressões físicas e sexuais, ataques a casas e negócios de cristãos e também a igrejas. Esses tipos de ataques costumam acontecer em áreas dominadas por extremistas religiosos como muçulmanos e hindus.

Já as prisões são táticas mais comuns utilizadas por governos islâmicos, comunistas e pós-comunistas. Muitos desses ataques causam as mortes de centenas de cristãos anualmente.

Qual país mais persegue cristãos?

A Coreia do Norte é o país mais perigoso para os cristãos desde 2002, lá é obrigatório que a população reverencie apenas os líderes comunistas. Por isso, se um seguidor de Jesus é descoberto ele deve ser entregue para as autoridades, isso acontece por meio de denúncias feitas por parentes, amigos e vizinhos.

O resultado da “traição” ao governo é prisão, detenção em campos de trabalho forçado, desaparecimento, tortura e até execução pública. As consequências da fé atingem também os familiares mais próximos dos acusados.

Como vivem os cristãos perseguidos na Coreia do Norte?

Os cristãos perseguidos na Coreia do Norte vivem a fé secretamente. Logo, as reuniões entre cristãos verdadeiros são escondidas, em locais subterrâneos e, por isso, não devem ser divulgadas. Então, tudo que se refere ao cristianismo é mantido em sigilo, até mesmo literatura cristã e Bíblias.

Muitos norte-coreanos só descobrem a fé cristã dos pais quando se tornam adultos, já que uma criança pode acidentalmente denunciar os pais para colegas, professores ou demais familiares.

Outra maneira de viver a fé é fugindo para outros países como China e Coreia do Sul. Na realidade, muitos norte-coreanos encontram Jesus justamente nesses lugares. Eles são acolhidos por parceiros da Portas Abertas e têm uma nova oportunidade de continuar a vida.

Socorra os cristãos perseguidos

Fugir da Coreia do Norte é apenas o primeiro passo em busca de uma vida melhor, com os direitos humanos garantidos. Por isso, cristãos refugiados precisam de oração e assistência para ter um lugar seguro, abrigo e as necessidades básicas, como alimentação e vestimenta, supridas. Doe e seja canal da provisão de Deus.

Fonte: Portas Abertas

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.