RÁDIO NOVA UNIÃO FM 106.3MHZ

Postado em: 24 de maio de 2024 | Por: Ezequiel Neves

Estúdio fotográfico de Matões-MA ganha contratos de R$ 637 mil em Raposa-MA


O prefeito de Raposa-MA, Eudes Barros (PL), selou três contratos suspeitos de possíveis fraudes com uma empresa possivelmente de fachada no valor de R$ 637 mil. Desse valor, 90% o gestor raposense teria decidido usar o dinheiro federal, do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica – FUNDEB.

A empresa beneficiada é a M O MOREIRA COMERCIO E SERVIÇOS LTDA, de nome fantasia “PREMIER COMERCIO E SERVICOS” e conforme extratos publicados no Diário Oficial do Município de nº 35/2024, 36/2024 e 39/2024, a finalidade dos contratos é a prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva de móveis.

“O prazo de vigência deste Contrato Administrativo firmado em decorrência desta licitação será de 12 (doze) meses, contado da data de assinatura, com eficácia após a publicação do seu extrato na imprensa oficial.” completa o documento.

Os contratos são assinados pela Secretária Municipal de Educação, Verismar Gomes da Silva e por Matheus Oliveira Moreira, representante legal da M O MOREIRA COMERCIO E SERVIÇOS LTDA.

– Pequeno estúdio fotográfico

O jornalista Domingos Costa foi em busca de saber mais detalhes da empresa e descobriu que trata-se de um pequeno e discreto estúdio fotográfico localizado no município Matões do Norte-MA, cuja atividade econômica principal registrada na Receita Federal é Marketing Direto, algo completamente diferente da finalidade a qual ganhou a licitação na modalidade pregão eletrônico na prefeitura de Raposa.

Empresa M O MOREIRA COMERCIO E SERVIÇOS LTDA, nome fantasia “PREMIER COMERCIO E SERVICOS” é na verdade um estúdio fotográfico na em Matões do Norte-MA.

No endereço onde deveria existir a empresa “PREMIER COMERCIO E SERVICOS”, o jornalista Domingos Costa, que inclusive publicou em seu Blog Pessoal, encontrou apenas uma placa (foto acima) na Avenida Dr. Antônio Sampaio nº 1266, no Centro, em frente a prefeitura local às margens da BR 135, que corta o município de Matões do Norte.

– Outro lado

Por telefone, o editor do Blog Domingos Costa teria conversado com o senhor Francisco Oliveira Moreira, conhecido como “Belô”. Disse ser fotógrafo por paixão, que a empresa pertence a ele e decidiu botar em nome do filho [Matheus Oliveira Moreira], porque o garoto completou maior idade.

“Belô” disse que já possuiu contrato para reforma de móveis com outras prefeituras e que não vê problema nisso. Questionado sobre o local da sua empresa estar instalada em uma pequeno estúdio, ele respondeu que está providenciando a mudança para outro endereço.

Por sua vez, a prefeitura de Raposa não quis se pronunciar a respeito da denúncia.

Por Domingos Costa

Prefeito de Raposa é denunciado por compra exorbitante de ar-condicionados


O prefeito de Raposa, Eudes Barros (PL), está no centro de uma polêmica envolvendo a aquisição de ar-condicionados para o município. Documentos obtidos pela blog revelam que a administração municipal realizou compras de aparelhos condicionadores de ar que somam R$ 650 mil somente este ano, levantando questionamentos sobre a necessidade e o destino desses equipamentos em um município de pequeno porte como Raposa.

Os contratos foram firmados com a empresa Ferreira e Chagas Ltda, localizada no bairro Renascença, em São Luís. Os proprietários da empresa são Mércia Maria Ferreira Souza Cunha e Francisco Chagas Vieira. Os extratos dos contratos indicam que as aquisições foram feitas por meio de processos administrativos distintos, todos realizados em 2024.

Os contratos são detalhados a seguir:

  1. Contrato nº 012/2024-SECAP:
    • Objeto: Fornecimento de aparelhos condicionadores de ar para a Secretaria Municipal de Administração e Planejamento.
    • Valor: R$ 159.720,00.
    • Data do Contrato: 7 de maio de 2024.
    • Vigência: Até 31 de dezembro de 2024.
  2. Contrato nº 039/2024-FUNDEB:
    • Objeto: Fornecimento de aparelhos condicionadores de ar para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB).
    • Valor: R$ 346.120,00.
    • Data do Contrato: 7 de maio de 2024.
    • Vigência: Até 31 de dezembro de 2024.
  3. Contrato nº 012/2024-SECAP (Adicional):
    • Objeto: Fornecimento de aparelhos condicionadores de ar para a Secretaria Municipal de Administração e Planejamento.
    • Valor: R$ 142.000,00.
    • Data do Contrato: 7 de maio de 2024.
    • Vigência: Até 31 de dezembro de 2024.

A grande questão que emerge é: onde estão sendo instalados tantos aparelhos de ar-condicionado em Raposa? Moradores e críticos da administração municipal questionam a necessidade de tais compras em um curto espaço de tempo, especialmente considerando que aquisições semelhantes já haviam sido realizadas no início do ano.

A Câmara Municipal de Raposa pode abrir uma comissão para investigar o uso dos recursos públicos e a real necessidade dessas aquisições. Além disso, o Ministério Público do Maranhão pode ser acionado para averiguar possíveis irregularidades e responsabilizar os envolvidos caso seja comprovada má gestão ou desvio de verbas.

PARABÉNS JÚLIA VITÓRIA LACI

JÚLIA VITÓRIA LACI FILHA DO EMPRESÁRIO LACI JÚNIOR AO LADO DO GOVERNADOR CARLOS BRANDÃO 

Amiga, o que te desejar além do infinito, das estrelas e dos mares?

Desejo que o universo conspire a seu favor, que te traga rios de alegrias e felicidades sem fim.
Que os seus sonhos sejam embalados com ternura e sempre com muito amor.
Enfim, te desejo tudo de melhor e um pouco mais!
Parabéns, amiga querida.
Feliz idade nova, feliz tudo novo todos os dias de sua vida!
Feliz seja o seu dia!

Postado em: 23 de maio de 2024 | Por: Ezequiel Neves

Vinho Campo Largo é eleito o preferido pelos varejistas nas regiões Sul, Norte e Centro Oeste, além dos estados do Maranhão e Piauí


Por mais um ano, o Vinho Campo Largo foi eleito o vinho mais consumido na região Sul, Norte e Centro Oeste, além dos estados do Maranhão e Piauí, conforme o ranking da tradicional Pesquisa de Preferência de Marcas produzida pela Revista S/A+ Ecossistema de Varejo de 2024.  Os reconhecimentos ocorreram na categoria de vinho tinto nacional, onde o Vinho Campo Largo foi eleito o top of mind da região Sul, já na categoria de vinho branco nacional, a marca teve mais dois destaques: 1º lugar na região Sul, Norte, Centro Oeste e nos estados do Maranhão e Piauí; além do 2º lugar a nível nacional.

O estudo foi realizado com várias marcas de vinhos, constatando que o Campo Largo é o favorito dos consumidores em termos de sabor, qualidade e preço. Essa preferência não é à toa! O vinho é elaborado com uvas cultivadas por diversas famílias na região da Serra Gaúcha, resultando em um processo de produção cuidadoso e de alta qualidade.

Tradição e sucesso

Fundada em 1942, a Zanlorenzi Bebidas de Campo Largo (PR), grupo que detém a marca de vinhos Campo Largo, é atualmente uma das maiores produtoras de derivados de frutas e uma das mais importantes indústrias de bebidas do Brasil. Seus produtos estão presentes em todo território nacional com um portfólio de 7 marcas e mais de 50 rótulos, que abrangem quatro categorias de mercado: vinhos de mesa, vinhos finos, espumantes e bebidas saudáveis (sucos, chás e água de coco).

Além disso, a companhia detém uma das maiores e mais modernas linhas de envase da América Latina, localizada em Campo Largo, no Paraná e conta com duas bases produtoras, uma em São Marcos, no Rio Grande do Sul e outra em Lagoa Grande, Pernambuco.

Com qualidade, tradição e constante inovação, a empresa traz o melhor da natureza para a mesa do consumidor, sem abrir mão do cuidado com o meio ambiente e a conscientização das futuras gerações.

O portfólio completo de bebidas Campo Largo e Zanlorenzi pode ser encontrado no site https://zanlorenzi.com.br/site/

Verdadeiro Absurdo- Prefeito de Carutapera recebe recursos do governo federal alegando situação de calamidade sem ter ocorrido enchentes no município


Um verdadeiro absurdo ocorre no município de Carutapera, é que o prefeito na ânsia de receber mais recursos públicos do governo federal, resolveu decretar estado de emergência, alegando que ocorreram enchentes no município. O que não ocorreu!

Em razão dessa farsa, recebeu cerca de meio milhão de reais do Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional para ações de Defesa Civil em Carutapera.

Ele alegou ao governo federal que postos de saúde, escolas e estradas vicinais foram afetadas, porém, não houve nenhuma enchente este ano que pudesse colocar o município nesta situação.

O próprio governador do Maranhão, Carlos Brandão, chegou a desmentir em rede nacional os boatos de que vários municípios do Maranhão estavam em situação de calamidade.

O prefeito de CARUTAPERA Dr. Airton, terá que se explicar e dizer pra onde foram parar esses recursos!

Postado em: 22 de maio de 2024 | Por: Ezequiel Neves

Dia Nacional do Café acontece nesta sexta (24)


Brasil, maio de 2024: O dia 24 de maio é uma data importante para os amantes de café em todo o Brasil, pois é quando se comemora o Dia Nacional do Café e o Dia do Barista. Essas celebrações destacam a importância dessa bebida tão popular e a habilidade dos profissionais que a preparam.

O café é uma das principais commodities mundiais e figura entre as bebidas mais consumidas globalmente. No Brasil, ele possui grande importância econômica e é um dos principais produtos de exportação. O Dia Nacional do Café, instituído em 2005 pela ABIC (Associação Brasileira da Indústria de Café), homenageia a história e a cultura do café no Brasil, o maior produtor e exportador de café do mundo.

Na média, os brasileiros bebem de 3 a 4 xícaras de café por dia, o que equivale a aproximadamente 5,8kg ao ano, segundo estudo realizado pela plataforma CupomValido.com.br com dados da Organização Internacional do Café (OIC) e Dieese.

A celebração do Dia Nacional do Café também traz à tona a discussão sobre os benefícios e os efeitos da cafeína, o principal componente ativo do café.

Só para se ter uma ideia, uma xícara de café expresso contém de 90 a 200 mg de cafeína, enquanto a xícara do tradicional café coado tem entre 150 e 300 mg da substância. Mesmo diante desses dados, o teor de cafeína não depende apenas do tipo de café. Na verdade, fatores externos como a quantidade de água utilizada, tempo de contato da água com o café e tipo de pó também influenciam nesse aspecto.

A cafeína é a substância mais consumida no mundo e atua como um poderoso estimulante do sistema nervoso central (SNC), melhorando o humor, o foco e o estado de alerta. Além disso, devido ao seu efeito estimulante, é possível melhorar o desempenho físico durante os exercícios, aumentando a frequência cardíaca e a pressão sanguínea, contribuindo para que mais sangue rico em oxigênio e nutrientes cheguem mais rapidamente às células musculares. E ainda, favorece o uso de gorduras como fonte de energia, economiza combustível (glicogênio) para os músculos, reduzindo a fadiga e auxiliando no desempenho.

No entanto, o consumo de cafeína não se limita apenas ao café. Ela está presente em uma variedade de produtos que fazem parte do dia a dia de muitas pessoas. Entre os principais produtos com cafeína, destacam-se:

  1. Chá: Algumas variedades de chá, como o chá preto e o chá verde, contêm cafeína em quantidades variáveis. Esses chás são consumidos tanto por seu sabor quanto por seus efeitos estimulantes.
  2. Refrigerantes: Muitos refrigerantes, especialmente os de cola, possuem cafeína em sua composição. Esses produtos são amplamente consumidos como bebidas refrescantes.
  3. Energéticos: Bebidas energéticas são ricas em cafeína e são populares entre aqueles que buscam um aumento rápido de energia e atenção.
  4. Chocolate: O cacau, ingrediente principal do chocolate, contém pequenas quantidades de cafeína. Chocolates escuros tendem a ter mais cafeína do que os chocolates ao leite.
  5. Medicamentos: Alguns analgésicos e medicamentos para dor de cabeça contêm cafeína, pois ela pode ajudar a aumentar a eficácia dos compostos analgésicos.

"A cafeína em cápsulas, por exemplo, é um suplemento alimentar obtido através da extração da cafeína dos alimentos, o que a torna mais concentrada, sendo, portanto, mais potentes do que a cafeína natural. Além disso, é absorvida rapidamente pelo organismo e fornece os efeitos estimulantes em poucos minutos após a ingestão, que podem durar até 8 horas", afirma Edmar Mothé, CEO da rede Bio Mundo, que destaca a necessidade de um acompanhamento médico e nutricional nesses casos. "As cápsulas de cafeína da BioWay, por exemplo, se destacam na demanda pelo princípio ativo em nossas lojas, seja por indicação nutricional quanto por escolha própria dos clientes", continua.

Lojas especializadas em produtos naturais e nutrição esportiva, como a Bio Mundo, possuem alguns outros tipos de cafés diferenciados e veículos da cafeína em alta no mercado, como é o caso dos supercafés. 

"Uma tendência emergente no mundo das bebidas energéticas são os supercafés. Estes produtos combinam café com ingredientes adicionais como proteínas, vitaminas, minerais e superalimentos (como maca, cacau e cogumelos medicinais) para fornecer um impulso extra de energia e nutrição", destaca Edmar, que vê a alta demanda desses produtos não só pelo público fitness, que já conhecem mais sobre potencializadores de treinos, mas também pelos iniciantes de uma vida mais saudável e regrada, que buscam resultados mais rápidos.

Além desses itens, a gama de suplementos contendo a cafeína é extensa, como é o caso dos pré-treinos da Bioway, principalmente o Pré-Treino Extreme com 200 mg de cafeína por porção, classificado como um suplemento alimentar esportivo inovador e ultra concentrado que traz uma combinação completa de aminoácidos, vitaminas e minerais essenciais para um treino com muito mais eficiência, foco, resistência, força e saúde cardiovascular; e o Thermo Burn da Bioway, com 400mg de cafeína, que concentra o efeito termogênico para potencializar e melhorar processos de emagrecimento.

 Sobre a Bio Mundo

A Bio Mundo, rede de lojas de produtos naturais e nutrição esportiva, foi fundada em 2015, em Brasília, pelo empresário Edmar Mothé ao lado dos filhos Rafael, Bruna e Adriana. 

A empresa nasceu para proporcionar a melhor experiência de compra para quem busca uma alimentação balanceada. Em sua variada gama de produtos, as lojas oferecem mais de 3 mil itens incluindo produtos sem glúten, sem lactose, dietlight, integrais, orgânicos, iogurtes, sucos, alimentos congelados e refrigerados e suplementos esportivos. O setor à granel da rede é o maior do país, com mais de 300 variações entre grãos, sementes, farinhas, frutas desidratadas, oleaginosas, chás e temperos. A Bio Mundo também conta com uma linha exclusiva de encapsulados para nutrição e suplementação, desenvolvidos com criterioso padrão de qualidade.

Presente em 19 estados do Brasil, em apenas 8 anos de história, possui mais de 150 lojas. 

É a vencedora do Prêmio Líderes do Brasil, com case de expansão regional e nacional, é marca Top Of Mind dos brasileiros e é detentora, por duas vezes tanto em 2022 quanto em 2024, do Selo de Excelência em Franchising pela Associação Brasileira de Franchising - ABF.

Pesquisa aponta que 74,4% das famílias ludovicenses estão endividadas


O nível de endividados em São Luís atingiu no mês de maio o maior patamar da série histórica desde outubro de 2022. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA), 74,4% das famílias ludovicenses possuem algum tipo de dívida, o que representa 227.379 famílias endividadas.

O estudo mostra uma tendência de crescimento contínuo do uso do crédito na capital maranhense desde agosto de 2023, quando o índice de endividamento alcançava 71,8% das famílias. 

Entre os fatores que têm incentivado o consumo via financiamento, estão as recentes decisões do Banco Central em reduzir a taxa básica de juros (Selic), o que reflete diretamente nos juros cobrados pelas instituições financeiras nas diversas modalidades de crédito oferecidas ao consumidor.

Com isso, o nível de endividamento das famílias de São Luís apresentou crescimento de 0,4% na passagem mensal de abril para maio e de 2,2% quando comparado com o mesmo período do ano passado.

“Observamos um crescimento do uso do crédito, o que estimula a economia e aumenta a quantidade de transações comerciais. Aliado a isso, vivemos um momento mais favorável com menor custo dos juros, o que tem contribuído para uma maior demanda das famílias por crédito”, analisa o presidente da Fecomércio-MA, Maurício Feijó.

Inadimplência

Por outro lado, apesar da tendência de crescimento do uso do crédito, o nível de inadimplência vem se mantendo estável. Para o mês de maio, entre as famílias endividadas, 32,5% apontaram estar com dívidas em atraso. O indicador estabilizou em relação ao mês anterior, mas apresentou retração de 6,1% em relação a maio de 2023, revelando uma queda acentuada no nível de inadimplência dos últimos 12 meses.

Além disso, a pesquisa mostra que apenas 6,3% das famílias indicaram não possuir condições atuais de quitarem seus débitos, o menor percentual desde julho de 2020, demonstrando uma propensão à redução da inadimplência nos próximos meses.

Programas de incentivo à renegociação das dívidas, como o Desenrola Brasil, tem facilitado às pessoas a regularização dos débitos com cartão de crédito, concessionárias de água e energia elétrica, além de carnês de lojas e estabelecimentos de ensino.

Faixas de renda e tipos de dívidas

A pesquisa mostra que o endividamento é ligeiramente mais acentuado entre as famílias de maior renda, alcançando 75% das famílias que ganham acima de 10 salários-mínimos e 74,4% entre aquelas que recebem abaixo desse patamar.

No entanto, entre os mais ricos, o endividamento está mais concentrado no uso do crédito para financiamento de veículos (50,9%) e imóveis (28,1%). Enquanto entre as famílias de renda mais baixa, o endividamento se direciona para o cartão de crédito (78,1%) e carnês de loja (14,7%).

Considerando a parcela comprometida com dívidas mensais e o total da renda das famílias, o comprometimento médio foi de 30,5%, valor igual ao do mesmo período do ano anterior. Entre as famílias de renda mais baixa, 85,9% apresentaram entre 11% e 50% da renda comprometida.