Governo do Maranhão cancela a realização de eventos do Carnaval 2021; decreto deve ser publicado nesta sexta-feira

10:45:00 PM




A Secretaria de Estado da Cultura (Secma) anunciou, por meio de nota, que o governo do Estado decidiu suspender qualquer evento que crie aglomerações, dando como exemplo o Carnaval.

O governador Flávio Dino deve publicar, nesta sexta-feira (22), um decreto que suspende o Canaval 2021, proíbe festas no Estado e deve cancelar o ponto facultativo do feriado.

De acordo com o governo, o objetivo é desestimular qualquer tipo de aglomeração no Estado.

Ainda segundo a nota, não há previsão de nova data para celebração do Carnaval 2021. A definição de um novo calendário da festividade no Maranhão dependerá da liberação das autoridades em saúde pública.

O governador Flávio Dino disse que fez consulta aos prefeitos do Maranhão e 90% deles reconheceram que não há condições de lidar com festas no meio da pandemia.

Leia a íntegra da nota:

A Secretaria de Estado da Cultura (Secma) informa que, em razão da falta de vacinação em massa contra a Covid-19, o Governo do Maranhão decidiu não realizar qualquer evento que gere grandes aglomerações, a exemplo do Carnaval. Eventos desse porte só serão retomados pela gestão estadual quando houver segurança sanitária e liberação das autoridades de saúde competentes.

Também não há previsão de nova data para celebração do Carnaval 2021. A definição de um novo calendário da festividade no Maranhão dependerá da liberação das autoridades em saúde

Pública.

A Secma esclarece ainda que continuará realizando ações em apoio aos profissionais da arte, assim como foi feito em 2020, quando foram lançados editais públicos com recursos estaduais e

por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc (Lei Federal n° 14.017/20), que beneficiou mais de 3.000 fazedores de cultura de todo o Maranhão.

A fiscalização de festas privadas de pré-carnaval que eventualmente descumpram o decreto estadual n° 36.203, de 30 de setembro de 2020 - norma que autoriza apenas eventos com no máximo 150 pessoas - cabe às prefeituras, à Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa) e à Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

 


Nota oficial do ex-presidente Lula sobre a Covid-19

8:48:00 PM



O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva retornou nesta quarta-feira (20) ao Brasil após 30 dias de viagem a CubaLula estava na ilha desde 21 de dezembro, para participar do início das gravações de um documentário sobre a América Latina, produzido e dirigido pelo cineasta norte-americano Oliver Stone.

Seguindo as recomendações da OMS para viagens internacionais, o ex-presidente, sua mulher Janja, e os sete integrantes de sua comitiva foram submetidos a exames de diagnóstico da Covid19 no Brasil, antes de viajar, e na data da chegada a Cuba, em 21 de dezembro.

O teste de RT-PCR, obedecendo os protocolos cubanos para detectar infecções trazidas de outros países, foi repetido dia 26 de dezembro. Estes exames apontaram positivo para a Covid19 do ex-presidente e de outros membros da equipe, confirmando serem casos importados através da investigação epidemiológica.

Todos os nove membros da comitiva, exceto a jornalista Nicole Briones, tiveram diagnóstico positivo ao longo do monitoramento com RT-PCR. Todos permaneceram em isolamento sob vigilância sanitária, de acordo com diagnóstico, respeitando os protocolos do sistema de saúde cubano.

Por estar fora do Brasil, o ex-presidente Lula decidiu comunicar a doença apenas na chegada ao país, para preservar sua família e dos demais infectados.

O médico infectologista, ex-ministro da Saúde e deputado federal Alexandre Padilha foi comunicado desde o início e acompanhou toda a evolução da doença, em contato direto e diário com os médicos cubanos, que prestaram assistência diuturnamente à toda delegação.

O ex-presidente não necessitou de internação hospitalar, assim como os demais membros da equipe, exceto o escritor Fernando Morais, que permaneceu sob cuidados hospitalares pelo período de 14 dias, por complicações pulmonares.

Ao longo do acompanhamento, o ex-presidente foi diagnosticado em tomografia computadorizada com lesões pulmonares compatíveis com broncopneumonia associada à Covid19, apresentando excelente recuperação.

“Eu e toda minha equipe somos agradecidos à dedicação dos profissionais de saúde e do sistema de saúde pública cubano que estiveram conosco no cuidado diário. Agradeço ao governo de Cuba e a todos que estiveram conosco, de coração. Jamais esqueceremos a solidariedade cubana e o compromisso com a ciência de seus profissionais. Sentimos na pele a importância de um sistema público de saúde que adota um protocolo unificado, inspirado na ciência e nas diretrizes da OMS. E quero estender as minhas saudações a todos os profissionais de saúde que se esforçam para fazer o mesmo aqui no Brasil, apesar da irresponsabilidade do presidente da República e do ministro da Saúde”.

O ex-presidente Lula volta de Cuba com uma única certeza: somente a vacinação da humanidade pode livrá-la do coronavírus. Basta a ignorância contra a vacina.

“Estou preparado pra tomar a vacina, assim que tivermos vacina para todos. Sigo esperando minha vez na fila, com o braço à disposição para tomar assim que puder. E enquanto todos não se vacinam, vou continuar com máscara, evitando aglomerações e passando muito álcool gel”, disse Lula.

“Parabéns a todos que trabalham no sistema de saúde brasileiro, que estão cuidando com muito sacrifício do nosso povo. E a todos os pesquisadores dos institutos Butantan e Fiocruz, que trabalharam no desenvolvimento destas vacinas. Elas representam nossa única saída nessa pandemia que vitimou milhares de brasileiros”.

Documentário

Diante das circunstâncias, as filmagens do documentário foram suspensas em consenso com o cineasta Oliver Stone e as gravações adiadas para uma data futura, quando as condições sanitárias permitam.

Na ilha, Lula decidiu cancelar suas atividades e, após a alta epidemiológica, ao fim da viagem, se reuniu apenas com o presidente cubano Miguel Díaz-Canel, o 1º secretário do Partido Comunista de Cuba, Raul Castro, o primeiro ministro de Cuba, Manuel Marrero, e com o chanceler Bruno Rodriguez.

Do site Lula

Após recomendação do Ministério Público, festas são canceladas em Raposa -MA

10:13:00 AM




Vários eventos que seriam realizados em Raposa, no próximo fim de semana foram cancelados nesta quarta-feira (20) após recomendações do Ministério Público do Maranhão (MP-MA).

Para o Ministério Público, a realização dos shows representava risco à saúde da população e facilita a proliferação de novos casos da Covid-19. O decreto estadual em vigor no Maranhão proíbe a realização de eventos com mais de 150 pessoas.

Os produtores de eventos foram os mais prejudicados nessa pandemia, por serem os primeiros a fecharem e provavelmente serão os últimos a reabrir as portas para novos shows.

Não temos ainda a informação de quantas festas foram canceladas em Raposa. O Blog do Ezequiel Neves está trabalhando para apurar de fato o que foi ou não proibido em Raposa. 

Famem reforça recomendação do MP sobre Carnaval

10:54:00 PM



Em atendimento à recomendação do Ministério Público do Estado do Maranhão, as prefeituras do Estado do Maranhão devem se abster de promover quaisquer tipos de festividades ou eventos durante do Carnaval. A recomendação encaminhada pelo Procurador Geral de Justiça, Eduardo Nicolau, nesta semana, está amparada em decretos federal e estadual de emergência de saúde em face da pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

“Neste momento em que assistimos com espanto e temor o crescimento do índice de pessoas acometidas pela Covid-19 em todas as regiões do Brasil, o Maranhão deve se precaver com maior rigor nas medidas protetivas contra a Covid-19”, ressaltou o presidente da Famem, Erlanio Xavier, que reforça assim o entendimento do MPMA.

No documento, o procurador estabelece prazo imediato para tomada de providências por parte dos gestores municipais e órgãos do aparelho de Segurança Pública, incluindo também as promotorias de justiça. A recomendação é de que sejam negadas licenças e autorizações para eventos em âmbito privado que possam gerar aglomerações.

Para assegurar que haja cumprimento das restrições que os gestores municipais devem adotar, o Ministério Público orienta que sejam adotadas medidas administrativas e judiciais necessárias para impedir a realização de eventos carnavalescos com aglomerações. As fiscalizações ficarão a cargo da Vigilância Sanitária das secretarias de Saúde dos municípios que em caso de descumprimento devem encaminhar informações às promotorias e Procuradoria Geral de Justiça.

A partir das informações repassadas serão tomadas medidas no âmbito criminal pela Polícia Militar e pela Polícia Civil atuante nos respectivos municípios.

“Esperança de vida”, diz prefeito Fábio Gentil no início da vacinação contra a Covid-19 em Caxias

9:29:00 PM


Prefeito Fábio Gentil acompanha aplicação de dose na primeira profissional de saúde vacinada contra a Covid-19 em Caxias

Em coletiva de imprensa realizada na tarde dessa terça-feira (19), no hospital de campanha em Caxias, o prefeito Fábio Gentil seu início às execução do plano municipal de vacinação contra a Covid-19, seguindo à risca o protocolo recomendado pelo Ministério da Saúde.

Nesta primeira fase, somente os profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente do enfrentamento ao novo coronavírus serão imunizados.

Fábio Gentil disse que início da imunização representa “esperança de vida”


O prefeito falou da esperança de vida que a vacina representa e relembrou as inúmeras ações desenvolvidas por sua gestão para a prevenção ao longo do ano de 2020.

Na ocasião, profissionais da saúde foram vacinados. A enfermeira Carmene Trindade foi a primeira a tomar a dose em Caxias.

UEMA emite nota de esclarecimento sobre possível crime de estupro envolvendo discentes da instituição em Caxias

9:16:00 PM

 Procuradoria Jurídica da UEMA recorrerá aos órgãos de segurança e/ou judiciais que estão investigando o caso, a fim de colher informações oficiais e precisas acerca da apuração dos fatos.

NOTA DE ESCLARECIMENTO – CASO CAXIAS

A Reitoria da Universidade Estadual do Maranhão tomou conhecimento nesta semana, por meio de publicações em redes sociais, de um fato que teria ocorrido no ano de 2019, na cidade de Caxias (MA), relativo a um possível crime de estupro envolvendo discentes da instituição, fora do ambiente do campus.

Nesse sentido, a Procuradoria Jurídica da UEMA, por determinação da Reitoria, recorrerá aos órgãos de segurança e/ou judiciais que estão investigando o caso, a fim de colher informações oficiais e precisas acerca da apuração dos fatos.

Após o exame de tais elementos, nos limites de sua competência e de acordo com os seus regimentos, esta IES procederá com a eventual apuração administrativa na modalidade de sindicância.

A UEMA, como instituição social e de conhecimento, repudia veementemente toda e qualquer forma de violência, seja física, psicológica e especialmente de natureza sexual, e reitera que atuará firmemente pautada nos fundamentos que alicerçam o Estado Democrático de Direito, sobretudo a dignidade da pessoa humana.

Cidade Universitária Paulo VI, em São Luís, 19 de janeiro de 2021.

Prof. Dr. Gustavo Pereira da Costa

Reitor

(Fonte: Ascom/UEMA)

Senadores comemoram vacina e cobram início de campanha

10:39:00 PM

 

Em suas manifestações, senadores da oposição também criticaram o governo federal por uma postura de “negacionismo” frente à pandemia e à necessidade da vacinação. Eles celebraram a chegada da vacina como um triunfo da ciência e das instituições de pesquisa brasileiras.
O líder da Rede, senador Randolfe Rodrigues (AP), ressaltou a união nacional entre autoridades e profissionais que viabilizou a chegada e aprovação das vacinas no Brasil.

“Viva a ciência! Viva os profissionais de saúde! Viva o Butantan! A aliança que construímos pela vacina é humanitária, em defesa da ciência, contra o negacionismo e a favor da vida dos brasileiros. É a aliança civilizatória em tempos de barbárie”, destacou.

A CoronaVac foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac e está sendo produzida no Brasil pelo Instituto Butantan. Já a Oxford é um trabalho de pesquisadores da universidade inglesa e do laboratório anglo-sueco AstraZeneca e será produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Já a líder do Cidadania, senadora Eliziane Gama (MA), alertou para o risco de uso político da vacina, destacando que a sua aplicação deve ser guiada pelos critérios técnicos.

“Esperamos que a aplicação do medicamento seja rápida, salvando vidas e desafogando as unidades da saúde. E que a demagogia e o marketing oportunista não atrapalhem a ciência. Vamos trabalhar intensamente para que todas as famílias sejam imunizadas”, declarou.

Apostador maranhense fatura prêmio da Mega-Sena; veja os números sorteados

1:13:00 PM



No último sábado (16), foi realizado o sorteio do concurso 2335 da Mega-Sena, no Espaço Loterias Caixa, em São Paulo. Neste concurso, nenhuma aposta acertou seis números e faturou o prêmio de R$ 11.884.255,98. Outros 91 apostadores acertaram a quina da Mega e conquistaram o prêmio de R$ 26.442,64.

Entre os ganhadores que acertaram 5 dezenas, está um maranhense! Uma aposta de Balsas levou o prêmio da quina da Mega-Sena. O jogo foi feito na Global Lotéricas, no Centro de Balsas. 

CONFIRA OS NUMEROS SORTEADOS NO CONCURSO 2335 DA MEGA-SENA:

  • 09 18 23 42 47 49

O prêmio estimado para o próximo sorteio em 20 de janeiro é R$ 17.000.000,00. Vale tentar!  Veja nossas dicas antes de apostar! (O Imparcial).

Funcionário da Alumar é achado morto na Praia de São Marcos, em São Luís

1:04:00 PM



De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, Emerson estava bebendo em um bar na Praia do Calhau na tarde de domingo (17), acompanhado de dois amigos de trabalho.

Momentos depois, os três foram banhar e Emerson acabou desaprecendo nas águas e se afogando. O corpo só foi achado na manhã de hoje na faixa de areia da Praia de São Marcos.

Amigos informaram que Emerson Silva atuava na Alumar na área de sondador, tinha muita experiência com nado e estava há três semanas trabalhando na capital maranhense.

Quando Trump for para Miami

12:54:00 PM

 

 

Da Coluna do Sarney

A paisagem mundial ainda está dominada pelas travessuras do Trump, que culminaram num episódio a que ninguém no mundo pensava assistir depois que os ingleses começaram a estruturar o governo democrático, há oitocentos anos, passando pela Carta do Rei João, a Revolução Gloriosa, a consolidação da Independência das Colônias Americanas — com as ideias então estruturadas a partir do rascunho da Declaração de Independência de Thomas Jefferson — e a Convenção de Filadélfia, que dominaram o pensamento político do mundo ocidental a partir das liberdades individuais e econômicas.

Quem poderia imaginar que, depois das lutas pela democracia, iríamos assistir a um Presidente dos Estados Unidos pregando a invasão do Congresso e, para ficarmos mais chocados ainda, veríamos a imagem de forças militares deitadas nos corredores do Capitólio como se ali fosse um acampamento militar?

Em menos de dez dias esperamos que essa pressão que varre o mundo desapareça com a posse de Biden e que se possa criar um clima com menos medo e mais tranquilidade, passando aquele arrepio de vermos a bolsa preta atrás do Trump com o código do arsenal atômico americano. Que agora esteja em mãos mais sensatas, de um homem experiente, que já foi Vice-Presidente, conviveu e aprendeu com um dos maiores estadistas de nosso tempo: Barack Obama, que exerceu o governo com uma visão de mundo baseada na paz, no diálogo: a resolução dos problemas nunca pela força e sempre com negociação, buscando um terreno comum onde os homens vivam o entendimento e a concórdia.

Trump acabou com a utopia da paz e nos barrou a visão de um Oriente Médio sem as mortes e as vinditas diárias onde morrem palestinos e judeus. De um povo com esperança de viver sem as atrocidades que, diariamente, presenciamos, estarrecidos. De um mundo sem dentes cerrados pedindo a ressurreição da babilônica Lei de Talião (ou de retaliação), do “dente por dente e olho por olho”. Da noção de organismos multinacionais como um local de encontro para acabar com divergências, com a crença na força de práticas humanitárias e de combate ao terrorismo, que invade a tranquilidade das relações internacionais.

Que Biden não frustre o otimismo daqueles que torceram por sua vitória, por direitos humanos, com a certeza de que os Estados Unidos possam ser ainda âncora da paz, da igualdade e da fraternidade. Com a esperança de os Estados Unidos voltarem a ser o farol da democracia e de defesa da liberdade.

Quando Trump voltar a jogar golfe nos seus excelentes campos de Miami, estaremos todos aliviados.

Diretores da Anvisa dizem que vacina é necessária porque não há tratamento precoce contra a Covid

12:50:00 PM

 Entidade aprovou neste domingo (17) o uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19.

Por G1

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou neste domingo (17), por unanimidade, o uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19. Durante a reunião que discutiu o tema, diretores da entidade disseram que a vacina é necessária porque não há tratamento precoce contra a doença. E fizeram críticas à atuação do governo brasileiro.

A relatora Meiruze de Freitas disse que os resultados dos testes atendem aos critérios de eficácia estabelecidos pelas diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e ressaltou que não existe tratamento precoce contra a doença.

“Até o momento não contamos com alternativa terapêutica aprovada disponível para prevenir ou tratar a doença causada pelo novo coronavírus.”

Outro diretor da Anvisa, Alex Campos destacou durante seu voto que não existem remédios para tratar a Covid-19.

"Considerando que a autorização de uso emergencial num cenário em que não há medicamentos para tratar a emergência do coronavírus, considerando por fim o interesse público envolvido, justifica o seu uso neste momento, voto pela autorização de uso emergencial excepcional e temporário da Fiocruz e do Butantan.”

Alex também falou sobre o papel do Estado na falta de oxigênio para tratamento de pacientes em Manaus. “A tragédia humana de Manaus (...) é a expressão mais triste e revoltante da falha objetiva do estado em todos os níveis”.

O médico Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa, foi o último a votar. Ele destacou que a aprovação da vacina não é motivo para o relaxamento das medidas de proteção individual e coletiva: "Me dirijo ao cidadão brasileiro que nos atinge. A imunidade leva um tempo para se estabelecer. Use máscara, mantenha distanciamento social, higienize suas mãos”.

Veja frases dos diretores:


Meiruze de Freitas

“Ressalvadas algumas incertezas ainda existentes pelo estágio de desenvolvimento das vacinas em apreço, os benéficos conhecidos e potenciais das duas candidatas superam os riscos potenciais trazido em cada uma delas.”

“Até o momento não contamos com alternativa terapêutica aprovada disponível para prevenir ou tratar a doença causada pelo novo coronavírus.”

“A equipe da Anvisa concluiu que os benefícios das vacinas superam os seus riscos."

Romison Mota

“Os aspectos de qualidade, eficácia e segurança dessas vacinas foram analisados de forma minuciosa.”

Alex Campos

“A tragédia humana de Manaus (...) é a expressão mais triste e revoltante da falha objetiva do estado em todos os níveis.”

“A décima economia do mundo e também uma das sociedades mais desiguais do planeta é uma nação civilizada ou vive a distopia da barbárie. A tragédia morte por falta da terapia mais simples, o oxigênio, é retrato da nossa ineficiência, infelizmente.”

“Se de um lado a ciência nos da uma resposta notável com a agilidade de várias vacinas, de outro a política com O maiúsculo deveria nos servir de um caminho para realizar o interesse público e cuidar das pessoas com dignidade e bem estar.”

“Considerando que a autorização de uso emergencial num cenário em que não há medicamentos para tratar a emergência do coronavírus, considerando por fim o interesse público envolvido, justifica o seu uso neste momento, voto pela autorização de uso emergencial excepcional e temporário da Fiocruz e do Butantan.”

Cristiane Jourdan

“A aprovação da vacina é um desejo de todos. Um momento histórico.”

Antonio Barra Torres

“Em meio a cenários de incertezas, agravado por pressões de todas as naturezas, muitas vezes, infelizmente, motivadas por razões outras que não a saúde pública, especialistas de variadas capacitações fizeram renúncias nas suas vidas para honrar a responsabilidade da qual nunca se afastaram.”

“Entretanto, que este modesto júbilo não seja um motivo para relaxamento das medidas de proteção individual e coletiva ora em curso. A ameaça ainda está à porta.”

“Me dirijo ao cidadão brasileiro que nos atinge. A imunidade leva um tempo para se estabelecer. Use máscara, mantenha distanciamento social, higienize suas mãos.”

“Confie na Anvisa, confie nas vacinas que a Anvisa certifica. e quando elas estiverem ao seu alcance, vá e se vacine.”

Hildo Rocha viabiliza Centro Poliesportivo em Campeste

12:45:00 PM

 




Construído e inaugurado ainda na gestão do ex-prefeito Valmir Morais, o Centro Poliesportivo Toca da Raposa, é mais uma importante conquista da população de Campestre financiada com recursos federais originários de emenda parlamentar individual do deputado federal Hildo Rocha e contrapartida da prefeitura municipal. O empreendimento é composto por ginásio poliesportivo, campo de futebol society, pista de skate e uma belíssima praça. Veja o vídeo.


O deputado Hildo Rocha assinalou que, durante a administração do prefeito Valmir Morais, Campestre obteve desenvolvimento acima da média nacional.

“Tive a satisfação de contribuir para esse extraordinário desenvolvimento, por meio de parcerias institucionais que possibilitaram a construção de inúmeras obras como esse maravilhoso Centro Poliesportivo que Valmir inaugurou no final do seu excelente mandato. Eu destinei as emendas, o prefeito aplicou corretamente e completou com recursos próprios do município proporcionando assim aos desportistas e à população de Campestre uma excelente área de esporte e lazer”, enfatizou o parlamentar.

Agradecimentos – O prefeito Valmir Morais lembrou que por meio de inúmeras parcerias institucionais firmadas com o deputado Hildo Rocha foi possível assegurar dezenas de obras, durante todo o período em que o gestor administrou o município.

“O Centro Poliesportivo Toca da Raposa é mais uma obra viabilizada por emenda do deputado Hildo Rocha. A prefeitura também investiu recursos próprios, teve a contrapartida do município. Agradeço muito a parceria que o deputado Hildo Rocha manteve durante o nosso mandato que possibilitou a construção de inúmeras obras importantes como esse grande Centro Poliesportivo”, declarou Morais.

O assessor parlamentar do deputado Hildo Rocha na Região Tocantina, Valmir Alves, representou o deputado na inauguração do complexo esportivo.

“O deputado que mais tem se dedicado aos municípios da Região Tocantina é Hildo Rocha. A administração do Valmir Moraes teve o apoio forte do nosso deputado. Essa obra que estamos inaugurando é um exemplo do belíssimo trabalho do deputado aqui na região “, afirmou Valmir Alves.