Juscelino FIlho diz que não existe clima para impeachment

8:32:00 PM



Em entrevista realizada na tarde desta sexta-feira (10) ao programa Panorama, da Rádio Mirante AM, o deputado federal Juscelino Filho (DEM) analisou o atual cenário político em Brasília após o feriado do dia 7 de setembro, onde apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), incentivados por ele, continuaram a defender pautas consideradas antidemocráticas, como o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF). O clima de instabilidade política aumentou ainda mais após o evento.

Para o parlamentar, não há clima de se iniciar um processo de impeachment contra Bolsonaro, mesmo com os 131 pedidos de cassação de mandato do presidente registrados até o momento.

“Acredito que não há maioria para isso nesse momento, mas isso não significa que não possa se formar, vai depender muito dos próximos capítulos. Nós não esperamos que isso aconteça, porque sabemos o quanto isso é traumático e quem sai mais prejudicado no processo de impeachment é a nação. Esperamos que não chegamos a esse ponto, que se resolva isso nas urnas em 2022”, disse.

O deputado também falou sobre a sua relatoria na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) na Câmara dos Deputados.

“Fiz um trabalho em um tempo muito curto para essa relatoria. A Comissão de Orçamento, que era para ter sido instalada em março para abril, só foi instalada em Junho. Eu tive quinze dias para poder preparar um relatório de uma lei gigante, muito importante, que traça todas as diretrizes para construção do nosso orçamento para o ano que vem. Lá nós abordamos diversos assuntos, assuntos importantes, como por exemplo: lá nós priorizamos a retomada de verdade de um programa habitacional nacional. Nós estamos no meio do terceiro ano do governo e não existiu política habitacional no nosso país nesses anos. Antigamente existia o Minha Casa Minha Vida de verdade, as pessoas recebiam a moradia. O déficit habitacional caiu muito no Minha Casa Minha Vida, mas ainda há muita carência por moradia no nosso Estado. O Maranhão é o estado onde nós temos ainda o maior déficit habitacional do Brasil. O presidente, no ano passado, lançou um programa chamado Casa Verde Amarela, onde simplesmente mudou de nome o Minha Casa Minha Vida para Casa Verde Amarela, e está tentando concluir o que faltava ainda de entrega de alguns conjuntos que já estavam em andamento. O que a gente vê é uma entrega aqui e outra lá que o ministro vem entregar, já veio umas duas vezes entregar um residencial aqui no Maranhão. São obras do Minha Casa Minha Vida que eles estão entregando como Casa Verde Amarela, mas não há um novo conjunto habitacional lançado de verdade”, disse o parlamentar.

Ouça a entrevista aqui

Foto: Rodrigo Bonfim/Rádio Mirtante AM

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.