Morre um dos caminhoneiros baleados em Balsas, após terem anúncio clonado no OLX; assassino está preso

11:29:00 PM

 

Um dos caminhoneiros que foram baleados em frente à Delegacia Regional da Polícia Civil de Balsas, no último dia 9 de fevereiro, morreu nessa segunda-feira (15). Valdir Ribeiro foi a óbito após ser transferido para a UTI de um hospital em Barreirinhas, pois em Balsas não há serviço de neurologia. Já o irmão dele, Carlos Ribeiro, continua internado em estado grave no Hospital Municipal de Balsas.

Segundo a polícia, os irmãos caminhoneiros foram baleados por Victor Maranhão Medeiros, que se apresentou à polícia nessa segunda e foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. O crime aconteceu após o irmão de Victor cair no golpe do anúncio clonado no site de compras OLX.

O assassino, Victor Maranhão Medeiros foi 
preso ao se apresentar na segunda-feira

De acordo com a polícia, os caminhoneiros colocaram um caminhão à venda no site, mas o anúncio teria sido clonado por um estelionatário. O irmão de Victor Maranhão entrou no anúncio do golpista e fez a negociação, pensando que estava falando com o dono do caminhão. A vítima pagou R$ 130 mil pelo veículo, sem saber que estava colando o dinheiro na conta do estelionatário, que é do estado de São Paulo.

Após o pagamento, a vítima do golpe foi atrás dos verdadeiros donos do caminhão achando que havia sido enganado por eles. O caso foi parar na Delegacia Regional de Balsas, onde os dois caminhoneiros e a vítima registraram um boletim de ocorrência alegando terem caído na fraude.

No local, os envolvidos foram orientados pelo delegado de que se tratava de um golpe e que deveriam resolver a questão na Justiça.

Na saída da delegacia, Victor Maranhão começou a discutir com os caminhoneiros e acabou baleando os dois. Após balear Valdir e Carlos, Victor fugiu depois de tomar de assalto a moto de uma pessoa que passava no local.

“Algumas horas depois do crime nós representamos ao poder Judiciário pela decretação da prisão preventiva dele. Foi uma medida cautelar, que se manteve em absoluto sigilo e já estávamos planejando uma operação para prendê-lo, monitorando onde ele pudesse se encontrar, mas os advogados resolveram apresentá-lo, acreditando que não havia mandado de prisão em aberto, mas aqui foram surpreendidos pela voz de prisão”, explicou o delegado regional de Balsas, Fagno Vieira.

De acordo com a Polícia Civil, Victor Maranhão Medeiros será indiciado por tentativa de homicídio qualificado e homicídio qualificado.

Tentativa de transferência

A mulher de Carlos Ribeiro, o caminhoneiro que continua internado em Balsas, afirma que há dois dias tenta transferir o marido para a cidade de Imperatriz, mas encontra dificuldade com o plano de saúde.

“Eu estou lutando para que não aconteça isso com o meu esposo. Meu esposo tem 46 anos, caminhoneiro também, com uma família maravilhosa que está toda em São Paulo em aguardo pela vida dele lá, para ele poder chegar lá e eu estou nessa luta, nessa guerra, que eu não aguento mais. Só não entrego os pontos porque tenho fé em Deus, eu sei que Deus vai me ajudar”, declarou Rosa Santos.

Com informações do Imirante

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

Olá Seja Bem Vindo (a)
Agradecemos pela sua Visita.
Obs: Comentários ofensivos e outros tipos de comentários serão retirados do ar.