SEDUC FAZ PARCERIA COM A SECTI PARA DESENVOLVIMENTO DO PROJETO “MARATONIA MAKER” NAS ESCOLAS INTEGRAIS

12:39:00 AM




 Nesta última semana, foi desenvolvido nos Centros Educa Mais Margarida Pires Leal e Maria Mônica Vale, escolas da rede pública estadual, o projeto piloto “Maratonia Maker”, realizado por meio de parceria entre as Secretarias de Estado da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), através do Inova Maranhão, que tem o intuito de estimular a inovação tecnológica nas escolas de tempo integral.


O projeto tem como objetivo introduzir conhecimentos básicos de programação, robótica e eletrônica, por meio de videoaulas e tutoria presencial. Por ser recente, o projeto ainda está em fase de teste nos Centros de Educação Integral. A proposta inicial era atender somente os estudantes de ensino fundamental, que moram no entorno dessas escolas, mas, devido à amplitude da ação, acabou sendo estendido, também, aos estudantes do ensino médio integral das referidas unidades educacionais.

Para o coordenador da Secti e do projeto Maratonia Maker, Micael Ferreira, foi muito satisfatório ver que o impacto positivo da iniciativa na vida dos estudantes, e muito bem aceito nas escolas.
“É uma parceria muito importante com a Seduc, que dá resultado. Nessas duas escolas, nós conseguimos impactar os estudantes, trabalhando com os kits arduínos e uma plataforma digital em que eles conseguiram colocar em prática projetos de robótica, desenvolvendo as habilidades e competências fundamentais para o mercado de trabalho e preparando esses alunos para os desafios do século 21, que eles já estão enfrentando. Ficamos muito satisfeitos com o resultado. Todos conseguiram realizar projetos muito interessantes, com muito sucesso. E já estamos com expectativa sobre os novos projetos que serão realizados em 2021”, destacou o coordenador.

“Atuei no projeto Maratonia Maker, que visa ensinar robótica, eletrônica e programação para as crianças, desde o ensino fundamental até o ensino médio. A gente viu vários alunos muito interessados em aprender. A gente viu crianças que realmente não tinham esse conhecimento, não tinham essa base de robótica, mas conseguiram fazer projetos incríveis: fizeram réguas eletrônicas, utilizaram os sensores, utilizaram os sensores de luminosidade. Essa interação deles com a robótica foi uma experiência incrível da minha parte, por ver esse amadurecimento deles e ver que eles querem buscar mais e ter acesso à tecnologia e à inovação”, relatou a estagiária do Inova Maranhão, Sophia Pinto.

“A minha experiência no Maratona Maker foi maravilhosa. Consegui aprender muita coisa. Foi muito bom”, contou a aluna do 2º ano do ensino médio, Fabrícia Giullia.

“Nós ficamos muito contentes com o resultado do projeto e o feedback dos estudantes. Tivemos uma adesão de 50% do Ensino Fundamental e 50% dos nossos estudantes da rede estadual, dessas escolas. Por conta desse cenário de pandemia, tudo se tornou remoto, então, acaba que as tecnologias, as plataformas digitais se sobressaíram, e a introdução à robótica educacional através dessa plataforma teve grande adesão”, concluiu o coordenador de Inovação da rede de ensino integral, Thiago Gomes.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.