Covid-19; Vacina; Vacinação

Braide anuncia início de vacina dos professores da rede privada

9:08:00 PM

 



O prefeito Eduardo Braide (Podemos), anunciou nesta sexta-feira (23), o início da vacinação dos profissionais da rede particular de São Luís.

Segundo Braide, a vacinação começa neste sábado (24), com os profissionais a partir de 52 anos e será realizada no Centro de Convenções da UFMA.

“Pessoal, como sempre disse, bastavam as doses dos profissionais da educação da rede particular chegar, que começaríamos a vacinação contra a Covid imediatamente. A partir de amanhã (24), os profissionais da rede particular e pública de ensino, com 52 anos ou mais, serão vacinados no Centro de Convenções da UFMA”, disse Braide.

O prefeito também solicitou a relação dos profissionais que trabalham nas escolas comunitárias de São Luís para a vacinação que começa na próxima semana.

“E as escolas comunitárias já podem encaminhar a relação de seus profissionais para a Semed, pois a vacinação deles será na semana que vem”, finalizou.

A vacinação dos profissionais da rede municipal segue sob a responsabilidade da Prefeitura de São Luís. Os profissionais da rede estadual e federal estão sendo vacinados pelo governo do Maranhão, no São Luís Shopping.

Eduardo Braide

Braide discutirá Reforma Tributária em São Luís

3:36:00 PM

Tudo certo para o seminário sobre a Reforma Tributária no Maranhão. O tema será discutido no dia 20 de setembro, em São Luís, por iniciativa do deputado federal Eduardo Braide, que teve um requerimento de sua autoria aprovado na comissão especial que analisa a proposta. Clique aqui e veja o vídeo.
“Estou muito feliz por iniciar essa discussão por São Luís. O Maranhão está inserido no debate nacional sobre um tema importante e que afeta a vida de todos. E como membro da comissão especial da Reforma Tributária, não posso deixar de ouvir os maranhenses que conhecem mais do que ninguém o peso da carga tributária em suas vidas”, afirmou o deputado.
Eduardo Braide ressalta que o seminário é fundamental para aperfeiçoar a proposta que tramita na Câmara dos Deputados.
“Ninguém aguenta mais pagar tanto imposto. Precisamos construir um sistema tributário justo. E pelo dia a dia, os maranhenses têm condições de aperfeiçoar a PEC da reforma tributária, com mais transparência e reduzindo o número de impostos cobrados no país, promovendo efetivamente a geração de empregos”, destacou Braide.
O seminário sobre a Reforma Tributária em São Luís, promovido pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados, contará com a presença dos deputados federais Hildo Rocha e Agnaldo Ribeiro, respectivamente, presidente e relator da comissão da especial. O evento será realizado no dia 20 de setembro, a partir das 8h, no auditório da FIEMA (Av. Jerônimo de Albuquerque, s/n, Cohama).

Bombeiros militares

Braide defende policiais e bombeiros militares

1:01:00 PM

O deputado federal Eduardo Braide defendeu, nesta terça-feira (27), a inclusão de policiais e bombeiros militares ao Projeto de Lei n° 1645/2019. A defesa foi feita durante a reunião da Comissão Especial que analisa o sistema de previdência dos militares na Câmara dos Deputados e que contou com a participação do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, além dos comandantes do Exército, General Leal Pujol; da Marinha, Almirante Ilques; e da Aeronáutica, Brigadeiro Bermudez. 
“É chegado o momento em que os nossos policiais e bombeiros militares sejam reconhecidos aqui com o nosso voto. É preciso garantir a paridade e integralidade deles nesse projeto que trata das forças armadas, bem como analisarmos essa proposta com a responsabilidade e celeridade que ela requer de cada um de nós”, afirmou. 
Ao fazer a defesa, Braide destacou o trabalho dos policiais e bombeiros militares. 
“Todos nós temos que ter orgulho dos nossos policiais e dos nossos bombeiros militares. Eles estão sempre prontos para qualquer missão. Por isso, tenho certeza que essa comissão dará a resposta necessária que eles merecem”, pontuou o deputado. 
O Projeto de Lei n° 1645/2019, que trata do sistema de previdência dos militares, segue sendo discutido de forma conclusiva na comissão especial e, sem a necessidade de ir ao plenário da Câmara, depois de votado, segue para o Senado Federal.