Fernando Azevedo e Silva deixa o cargo de ministro da Defesa

7:00:00 PM

Foto: Arquivo/Senado



O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, deixou o cargo nesta segunda-feira (29). A informação foi dada por meio de nota oficial, porém, até o fechamento desta matéria, ainda não havia sido publicada no "Diário Oficial da União". O motivo da decisão não foi informado.

Azevedo e Silva foi anunciado como ministro da Defesa ainda durante a transição de governo, em 2018. Ele foi chefe do Estado-Maior do Exército, considerado um dos postos de maior prestígio. Quando foi anunciado como ministro, era assessor do então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Na nota, o ex-ministro gradece ao Presidente da República, a quem diz ter dedicado “total lealdade ao longo desses mais de dois anos”. Na oportunidade, ele reconhece a “gratidão aos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e suas respectivas forças”, que, segundo ele, “nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira.”

Azevedo e Silva esteve como ministro por dois anos e três meses. Durante esse tempo, Jair Bolsonaro manteve o hábito de visitar a sede do ministério e priorizou os gastos na área. O governo chegou a aprovar uma reformulação da carreira dos militares e articulou junto ao Congresso regras diferenciadas para a categoria na reforma previdenciária.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.