Flávio Dino: “Bolsonaro não apenas fala absurdos. Ele faz absurdos”

6:18:00 PM


Governador Flávio Dino denuncia irresponsabilidade de Bolsonaro diante da pandemia de coronavírus

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou duramente a postura do presidente Jair Bolsonaro, por ter editado na noite deste domingo (22) uma Medida Provisória (MP) que permite suspensão do pagamento de salários pelas empresas, por até 4 meses. A MP fragiliza o trabalhador em um momento de crise e vai na contramão do que os governos de todo o mundo têm feito para proteger os mais vulneráveis.

Usando as redes sociais, Flávio Dino destacou, nesta segunda-feira (23), que Bolsonaro “não apenas FALA absurdos. Falar já é grave. Ele FAZ absurdos”, referindo-se a esta e outras medidas que tem sido tomadas pelo presidente.

O governador ressaltou a falta de “sensatez” e “sensibilidade social” de Bolsonaro e disse esperar que o Congresso e o Supremo “salvem o Brasil”.

O governador filiado ao PCdoB também destacou o caminho que precisa ser percorrido pelas autoridades do país para minorar o sofrimento da população diante da pandemia do coronavírus.

“Caminho certo: mobilizar crédito abundante dos bancos públicos para MANTER salários dos trabalhadores, sem quebrar empresas”, escreveu.

E completou: “Caminho errado: jogar trabalhadores à própria sorte sem nenhuma proteção. O caminho certo tem sido adotado em vários países. O caminho errado só no Brasil”.

Bolsonaro contra governadores

Nos últimos dias, Flávio Dino tem agido contra a determinação do governo federal com o objetivo de atrasar a entrada do coronavírus no estado, bem como de melhorar as condições para prestar o servido devido à população.

O governador do Maranhão vem denunciando sistematicamente a “irresponsabilidade” do presidente da República em coletivas de imprensa e por meio de suas redes sociais. Para Dino, Bolsonaro “escolhe brigar com governadores por pura politicagem”, escreveu neste domingo (22). Ao mesmo tempo, tem convidado o governo federal a mudar de postura e a ser mais proativo e colaborativo, pelo bem de todos.

No Maranhão, aulas foram suspensas e o isolamento tem sido incentivado pelo governo. As autoridades sanitárias também estão trabalhando há dias no aeroporto para evitar que pessoas infectadas entrem no estado sem acompanhamento devido. O Governo Federal tem buscado impedir medidas como esta e chegou, inclusive, a buscar a Justiça para barrar o trabalho nos estados.

“Estamos protegendo, identificando e orientando. Qual a razão de impedi?”, questionou o governador.

Decretos assinados por Flávio Dino suspenderam atividades comerciais e serviços não essenciais para reduzir a circulação de pessoas e evitar contaminação com o novo coronavírus. Também houve providências quanto aos ônibus interestaduais. Além disso, buscam garantir o máximo possível de segurança no trabalho dos caminhoneiros nas estradas. E também a saúde dos animais e a fiscalização ambiental.

O governo de Flávio Dino também está ampliando os leitos e vagas em UTIs para atender o provável aumento da demanda, tanto construindo novas estruturas em tempo recorde quanto contratando mais leitos.

O primeiro caso confirmado de coronavírus no Maranhão foi confirmado no último sábado (21). Até às 12h desta segunda-feira (23) o estado tem dois casos confirmados e o governador garante, também usando a internet, que todas as medidas sanitárias cabíveis já foram tomadas.


Do Portal PCdoB

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.