Alta de emprego no Maranhão é reflexo de trabalho do governo, diz secretário

11:56:00 AM


O secretário de Estado do Trabalho e da Economia Solidária, Jowberth Alves, destacou que o resultado positivo na geração de emprego no Maranhão é reflexo do esforço e compromisso da gestão estadual, em superar as dificuldades ocasionadas pela estagnação da economia no país e manter positiva a empregabilidade no estado.

“Um dos principais motivos deste resultado, em meio a uma estagnação da economia, em todo país, é o esforço do Governo do Estado em manter equilibradas as contas e a folha de pagamento do funcionalismo público em dia; o que faz com que a economia continue crescendo e aquecendo vários setores responsáveis pela geração de emprego, como construção civil, indústria e serviços”, ressaltou Jowberth Alves.

O Maranhão registrou a abertura de 2.001 novas vagas de emprego com carteira assinada no mês de junho. O saldo positivo é resultado de 13.425 admissões, o que colocou o Maranhão em 7º lugar entre os estados que mais geraram emprego em todo o país. Ficou em segundo entre os estados da região Nordeste, atrás apenas da Bahia, que gerou 2.362 vagas. Os números representam uma alta de 0,43% em relação ao estoque do mês anterior.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (25), pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

No consolidado do semestre, os números mostram que foram geradas 5.670 vagas de janeiro a junho, no Maranhão. Já no acumulado dos últimos 12 meses, o saldo do Maranhão é de 7.707 novos postos formais.

Setores

Os dados do Caged mostram que seis setores da economia tiveram resultado positivo em junho, com destaque à Indústria e Transformação, responsável pela geração de 1.094 postos de trabalho, com crescimento de 3,05% em relação ao mês anterior; Construção Civil, que gerou 883 novas vagas, crescendo 2,35% em relação a maio; e a Agropecuária, que foi responsável por 527 novos empregos formais, registrando crescimento de 2,34% em relação aos números do mês anterior.


O setor de Indústria e Transformação, destaque em junho, registrou 2.047 admissões e 953 desligamentos. Dos seus 12 subsetores, seis apresentaram saldo positivo, com destaque para a Indústria química de produtos farmacêuticos, veterinários e perfumaria, com a geração de 1.039 novos postos, e a Indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico, responsável pela abertura de 360 novas vagas de trabalho.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

Olá Seja Bem Vindo (a)
Agradecemos pela sua Visita.
Obs: Comentários ofensivos e outros tipos de comentários serão retirados do ar.