Flávio Dino diz que há no país uma agenda privilegiando a morte

10:08:00 PM

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), fez uma reflexão nesta quarta-feira (5) sobre a necessidade de se pensar na vida. Para ele, há no país atualmente uma agenda que privilegia a morte.
Ele faz referência, por exemplo, ao decreto de Bolsonaro que flexibilizou o uso e posse de armas no país. O governador já tinha classificado a medida como desastrosa e ilegal, pois teria como resultado imediato o aumento de circulação de armas na sociedade, gerando mais homicídios e outros crimes.

Na opinião dele, os cortes de verbas promovidos na educação brasileira é outro ataque frontal a vida dos brasileiros, uma vez que compromete o futuro de toda uma geração. 

O governador ainda citou outras medidas prejudiciais: o ataque a aposentadoria dos mais pobres como propõe a reforma da previdência, o fim de programas como mais médicos, o pacote anticrime do ministro Sergio Moro e projeto que de Bolsonaro que premia maus motorista e aumenta o risco de acidentes. 

Confira a associação que faz o governador numa publicação no Twitter:

Basta da agenda da morte.
Mais armas = mortes.
Menos educação = mortes.
Menos direitos previdenciários para pessoas pobres = mortes.
Fim do Mais Médicos = mortes.
“Lei da selva” no trânsito = mortes. 
Legítima defesa por “surpresa” = mortes 

Essa gente não pensa em vidas?

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários

Olá Seja Bem Vindo (a)
Agradecemos pela sua Visita.
Obs: Comentários ofensivos e outros tipos de comentários serão retirados do ar.